Hora do almoço…

Hora do almoço…

Olá !, Gosto muito de ler contos e resolvi deixar uma experiência minha aqui para que possam ler.

Sou de Niterói e estudo veterinária, sou morena, tenho peitos pequenos, coxa grossa e me acho bem bonita de rosto.

Eu adoro tatoo e piercing, tenho vários, mas resolvi por um no clitóris, adorei, mas não sei se alguém ouviu comentando ou

uma amiga minha deu com a língua nos dentes só sei que a minha novidade se espalhou.

Me namorado, Gustavo, adorou a ideia e adora ficar lambendo meu piercing, porém ele nem sonhava que havia várias pessoas

que sabiam do meu piercing na faculdade. Um dia tive que ficar no laboratório à tarde, pois tinha aula e não queria ter

que almoçar na faculdade. Foi quando um colega perguntou se eu não queria ir almoçar com ele, eu aceitei e ele disse que

só tinha que passar em casa, rapidinho, porque tinha esquecido o dinheiro dele lá. Ele mora em uma republica com duas

meninas e seu nome é Vinicius. Pra não ficar no carro esperando entrei com ele, bem eu queria ver como era lá também, pois

ele é solteiro e as meninas também, chegando lá, ele foi me mostrando tudo e por ultimo mostrou seu quarto, entramos e ele

ficou me mostrando as coisas dele até que ele vira para mim com a maior cara de safado, e pergunta se eu não iria mostrar

nada para ele também, na hora acho que fui meio lerda porque não entendi e perguntei o que, e ele diz “o seu piercing

novo”, gelei na hora não tive reação nenhuma, fiquei lá chocada! Ele chegou perto e passou a mão no meu ombro e falou “me

deixa ver, você vai gostar também!” Fiquei puta comecei a gritar com ele: ”- Você tá louco, pirou, tá achando que eu sou

uma dessas vadias que moram aqui com você?” Ele sorriu e disse calmamente: ”- Estou doido para roçar a cabeça do meu pau

nele!” Mais uma vez, choquei! Então ele chegou perto e colocou a mão na minha boceta por cima da calça e disse “-To até

sentindo!” virei as costas e fui saindo ele veio por trás e me agarrou, tentei me soltar ele começou a se esfregar na

minha bunda, o safado já estava de pau duro, e com uma das mão desceu e entrou na minha calça, por dentro da calcinha, e

encostou no meu piercing! Pirei, me debati, mas não conseguia me soltar, mas não sei o que foi acontecendo, se foi o jeito

forte que ele estava me segurando, seu pau roçando na minha bunda ou seu dedo me tocando ou os três… Mas eu fiquei

molhada, estava ficando excitada e ele começou a reparar e falar “-Está vendo você já está gostando!” Um frio subiu-me

pela barriga, era verdade, eu devo ter amolecido na hora, porque ele afrouxou os braços me virou e começou a me beijar. No

inicio não fui deixando, mas o tesão falou mais alto. Ele me levou até ao quarto e ainda me beijando colocou a mão no meu

peito. Eu ainda estava meio nervosa, mas não estava impedindo ele de nada, ele levantou minha camisa e começou a lamber

meus peitos. Eu em pé, ele abaixado chupando meu peito! Havia um espelho na minha frente e ao mesmo tempo em que a cena me

chocou me deixou mais excitada, ele abriu minha calça e à abaixou, me deixando de calcinha, começou a passar a mão por

cima, me levou até a cama e me deitou, baixou minha calcinha, e ficou olhando um tempinho, depois passou o dedo de leve e

começou lamber, fiquei louca, totalmente despreocupada, estava muito bom, não que ele fosse o melhor chupador do mundo,

mas todo aquele ar de errado, de coisa proibida, eu estava com um colega da faculdade, na república onde ele morava,

deitada na cama dele, sendo chupada, traindo meu namorado… bem comecei a pensar nisso e gozei, eu nem tinha reparado que

estava gemendo tanto, ele levantou e começou a tirar a roupa, a neurose começou a voltar, o tesão já estava menor, eu

tinha gozado, ele disse: “- Sua vez!” Sentei na cama e abaixei a blusa, tampando meus seios, ele pegou e tirou minha blusa

fora! “-Assim fica melhor!” E colocou o pau dele quase na minha cara, fiquei uns segundos olhando o pau dele e ele chegou

para a frente e encostou ele na minha cara, meu coração acelerou, comecei a ficar excitada de novo, ele esfregou na minha

boca e eu comei a abrir ela devagar ele enfiou ele todo, e engasguei mas gostei! Deu-me liberdade para chupá-lo, eu estava

com medo, mas com vontade, o peguei e comecei a chupar e masturbar, ao mesmo tempo. Ele me segurando pelo cabelo, chupei

por um tempo até que ele, meio que começou a meter na minha boca. Então ele parou e me deitou e veio por cima, eu pedi que

ele colocasse a camisinha, ele pegou no criado mudo e o fez, veio por cima, eu já estava muito excitada, e ele meteu de

uma vez, e começou a me comer e chupar meus seios, ele metia cada vez mais forte, e eu, descontroladamente, gemia cada vez

mais alto, ficamos um tempo assim… ele parou de repente e disse “-Quero te comer de quatro!” Bem, ele nem precisou falar

duas vezes… eu já estava de quatro, minha boceta estava tão molhada que parecia escorrer, ele começou a me comer de

quatro, eu estava em êxtase, ele então fez algo inesperado… eu estava tão à vontade dando para ele, que nem tomei muito

cuidado e ele enfiou um dedo no meu cuzinho! Bem… fiquei assustada, mas até que estava gostoso, mas eu tinha parado de

gemer e ele começou a me comer mais forte e a mexer o dedo no meu cu, foi uma loucura!… Estava muito gostoso e, eu com uma

mão, comecei a me masturbar junto, estava doida para gozar e não demorou e eu gozei, devo ter sido muito escandalosa ou

ele viu minha mão parar quando gozei porque ele parou e disse “-Agora é minha vez, e eu vou gozar nesse cuzinho

apertadinho!…” Não tive tempo de dizer que não, minha boceta molhada do jeito que estava e ele tinha molhado os dedos com

saliva quando enfiou no meu cu, eu já estava bem lubrificada, ele começou a meter no meu cuzinho… Bem, eu não era virgem

nem nada, mas só deixava meu namorado fazer raramente, bem ele começou devagar, apesar de me segurar forte para eu não

fugir, logo foi entrando, estava bem apertadinho, entrou a cabeça e ele começou um vai e vem, estava doendo, eu contraía

muito o meu cu, quando entrou só mais um pouco ele me segurou forte, tentou meter mais fundo e gozou foi muito bom senti-

lo gozando, entupindo meu cuzinho com sua porra… Mas estava doendo e eu queria que ele saísse de dentro de mim! Depois,

fui ao banheiro, lavei o rosto e me vesti. Tinha que acabar aquela loucura, ele já estava vestido e disse “-Pode deixar…

ninguém nunca vai saber!…” Não tinha muita confiança nele, mas partiu dele, voltamos para faculdade e eu, zureta de fome.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir