fingi que estava bebado

Ass

fingi que estava bebado
Eu como de costume estava sozinho com minha esposa em casa no final de semana tomando umas biritas, ouvindo um som e comendo um tira gosto, eu tenho 59 e ela 60 anos, ficamos sempre na expectativa de nossos filhos nos deixarem sozinhos para termo nossos momentos íntimos, ela adora chupár meu pau enquanto eu enfio o dedo no seu cu simulando que tem alguém metendo no seu trazeiro, adoramos imaginar que ela tem um pau no cu enquanto me chupa até eu gozar, mas nesse dia ela estava com muito tezão e vontade de dar o cu de verdade, pensei, vai ser hoje !!! Estava muito calor então como estávamos sós ela colocou o short do pijama sem a calcinha. É um short largo no seu corpo, quando ela abaixava dava pra ver sua buceta gorda. Eu tinha certeza que ela estava com tezão porque começou a se insinuar que queria brincar na cama comigo, ela veio me servir uma bebida então enfiei a mão por debaixo do shorts e passei o dedo no seu cu melado pelo suor e da expectativa de mais uma brincadeira quando a campainha tocou, era meu amigo André, companheiro de serviço que veio me trazer uma boa notícia. Pela amizade e consideração mandei ele entrar, ofereci uma cerveja gelada que ele aceitou prontamente. Papo vai e papo vem minha esposa foi pegar algo que caiu no chão e dobrou seu corpo deixando sua buceta a mostra involuntariamente para ele, eu vi que ele olhou e gostou do que viu. Ele ficou exitado e começou a acompanhar os movimentos dela com os olhos, notei que ela também percebeu o seu interesse e também começou a dar mole na frente dele. Ela desde cedo estava exitada e com alguns goles a mais de wisque começou a trata lo muito bem até quando ela falou que ia pegar mais bebeda , meu amigo André se prontificou em ajuda la na cozinha. Ela encostada no balcão eu vi que ele veio por trás e a grudou por trás num gesto como estivesse metendo nela, ela imediatamente saiu da sua frente e disse- cuidado, ele pode perceber. Eu vi e percebi tudo mas eles nem suspeitaram que eu vi tudo. Então veio a idéia de fingir que estava ficando bebado e ver até onde os dois poderiam chegar. Ela me trouxe a bebida numa dose exagerada, percebi sua intenção pois ela sabia que eu quando bebo demais vou logo dormir.
Fingi que bebi e joguei fora sem eles perceber, pedi outra, outra e outra bebida, fingindo que estava muito bebado falei – desculpa meu amigo preciso ir dormir, ela sabendo desse meu costume de dormir profundamente após beber muito olhou para ele com quem diz VAI SER AGORA !!! Fingindo estar muito bebado me levantei da cadeira e pedi ajuda para me levar pra cama e desmaiar, quando ele falou – então também vou embora e se despediu de mim e da minha esposa dizendo Tchau pra voces, eu já deitado na minha cama ouvi a porta se abrir e novamente seu Tchau. A porta se fechou e eu tratei de apurar meus sentidos no intuito de perceber todos os movimentos dentro de casa.
percebi que minha esposa sorrateiramente veio até a porta do quarto pra confirmar se eu estava dormindo e seguiu para o quintal novamente, mas só que com ele junto num passo nas pontas dos pés para não fazer barulho. Do meu quarto da pra ver um pedaço do meu quintal, passaram os dois juntos e ela foi até a mesa, talvez se servir de outra bebida quando ele encostou em sua bunda e a apertou contra a mesa, agora sem nenhuma resistência por parte de minha esposa, na certeza que eu estava no mais profundo sono ele enfiou a mão por dentro de seu shorts e falou – nossa que delicia de cu, tá melado de suor. Então pude ver pela fresta que ele abaixou seu short, tirou um enorme cacete de dentro da cueca e começou a esfregar em sua bunda gorda. Aí foi silêncio total, só se ouvia gemidos. Então ela o levou pra sala da nossa sala que fica ao lado do meu quarto, pelos ruídos notei que ele sentou no sofa e disse pra ela bem baixinho – chupa gostoso, então comecei a ouvir o som que vinha de uma boca molhada e uns gemidos de prazer, foi quando ela falou – goza na minha boca, eu quero !!! Então ele disse – primeiro quero comer esse cU maravilhoso !!! E novamente o silêncio acompanhado de um som de que ela ainda chupáva a seu pau ferozmente. Depois de uns cinco minutos o silêncio foi quebrado novamente. Minha esposa disse – você quer mesmo comer meu cU ? Ele respondeu que sim !!! Então minha esposa se levantou e veio até meu quarto sem fazer barulho e pegou na gaveta uma lata de vaselina que usamos nas nossas brincadeiras. Somente vestida com uma camiseta ela voltou pra sala, notei sua boca ainda molhada de tanto chupár a pica de meu amigo, ouvi o barulho da almofada sendo jogada no chão para ela descansar os joelhos ao ficar de quatro e se debruçar sobre o sofa, é seu costume fazer isso comigo também, por isso já sabia que ela estava de quatro. Ela falou – põe devagar, silencio novamente, escutei um leve gemido de dor e le fala do – abre mais pra mim !!! Essas horas eu estava enlouquecido de raiva e também de tezao, queria de mais participar daquilo, então começou novamente os ruídos, agora de seu corpo batendo no seu trazeiro, comecei a bater uma punheta imaginando a cena, era um ruído de coisa molhada, já podia até sentir o cheiro do seu cu todo melado misturado com cheiro de bosta, era de enlouquecer. Depois de uns 15 minutos ele falou – vou gozar !!! Ela falou – goza na minha boca. Ele então falou, agora já sem se preocupar com o silêncio, – venha então, não tire o pau de dentro da boca que vou gozar na sua garganta, notei Um movimento brusco dos doís e ela falando – goza tudinho na minha boca. E uns gemidos que parecia mais de desespero
e agonia, parecia que tinha gente louca naquele lugar. Veio o silêncio novamente, então como eu queria muito participar daquilo tudo fiz de conta que estava levantando pra ir no banheiro, eles perceberam meu movimento então num
isca de olhos meu amigo saiu de casa muito rápido para eu não notar sua presença, só deu tempo da minha esposa colocar o short novamente sem ao menos se limpar. Tive outra idéia , chamei ela imediatamente para terminar o que a gente tinha planejado, chupár meu pau e eu enfiar o dedo no seu cu, não teve como ela refutar meu pedido, ela veio e ficou de quatro na minha cama como se não tviesse acontecido nada, mamou em meu pau como nunca antes e eu com meus dedos enfiados no seu cu totalmente arrombado e melado,
Ela nunca desconfiou que de uma forma ou outra participei de tudo, quase morri de tezão !!!

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir