COMEÇO DA MINHA CARREIRA DE CD

Amateur

COMEÇO DA MINHA CARREIRA DE CD
Tudo aconteceu quando fui visitar minha prima no interior de Minas. Isto foi no inverno de 99. Alessandra ( fictício ) tinha ate então 25 anos e eu 28. Ela é morena cabelos cacheados olhos pretos bem gostosa bunda empinada seios médios digna da mulher brasileira. Eu tenho 75k 1.77 cabelos pretos olhos claros e a cor morena. Bom, cheguei na casa dela por volta das 5 da tarde. Minha tia já me esperava e meu tio também. Como sempre pessoal do interior é muito festeiro para com os parentes. Principalmente quando tem muito tempo que não encontra. Já estava tudo preparado churrasco, cerveja e a danada da cachaça. Meus primos, conhecidos todos lá , quando aparece Alessandra com um short jeans curto e me abraça pela frente me dá um beijo no rosto e me fala baixo no ouvido:
– Já não via a hora de você chegar.

Eu já não encontrava com ela há muitos anos. Lembro dela quando tinha 15 anos e ela estava miudinha ( doce ilusão ) Bom passado este fato voltei para o terreiro e fui dançar forro com o povo. Lá para 1:00 da mad**ga minha prima me chama para conversar. Muitos dos meus primos já tinham ido dormir e nos ficamos conversando sobre tudo ate que pintou um assunto sobre namorado. Ela perguntou se eu tinha namorada e ai disse que não . Perguntei a mesma coisa e ela disse que tinha mas logo foi dizendo e uma garota. Na hora eu achei que era brincadeira mas ela olhou para min e disse novamente, serio é uma garota. Logo perguntei ela veio aqui ? Ela disse que não . Percebi que todo mundo tinha ido dormir e só nos dois estávamos no alpendre Cheguei junto dela e dei um beijo na sua boca e logo fui abaixando a boca ate chegar nos peitos dela. Ela soluçava e pedia mais e continuava sugando os seus seios ela amassava o meu pau por cima da calça e eu arfava nos seus seios ate que tirei toda a sua roupa. Ela esta molhadinha toda depilada coloquei meu pau na sua boca e ela chupava todo, sugava minhas bolas e pedia mais Não consegui segurar e gozei dentro da boca dela. Ela engoliu tudo olhou no meus olhos ficou calada vestiu a roupa e foi para o seu quarto. Eu meio tonto coloquei meu pau para dentro da calça e fui dar um jeito de dormir. Acordei com uma ressaca moral e da bebida. Não sabia se levantava da cama e ia embora. Levantei para tomar um banho e dei de cara com a Alessandra na porta do banheiro. Ela olhou na minha cara e disse que eu e ela iríamos sair para conhecer a cidade com a maior naturalidade. Fiquei despreocupado e fui tomar o meu café. Cheguei na cozinha e minha tia foi logo dizendo:
– Toma seu café e desce com a Alessandra la para a cidade ela esta te aguardando na charrete.
Desci a escada e ela estava no alpendre onde nos na noite passado tínhamos feito aquela loucura. Ela sorriu e disse vamos e bem baixinho no meu ouvido completou Agora você vai gostar. Fiquei calado e fomos pela a estrada depois da primeira curva eu coloquei minha mão sobre sua perna e foi deslizando para dentro da sua saia. A safada estava sem calcinha e toda molhada. Minha mão passava por toda a sua bucetinha e ela gemia e pedia mais. Quase que o cavalo empinou com nos pois ela havia puxado a rédea com força para trás. Após o susto nos paramos debaixo de uma arvore e fomos para o meio do mato mesmo. Deitada no meio da grama levantei sua saia e fui logo colocando-a de quatro e abri sua bunda coloquei meu pau para fora do short e fui penetrando sua xana com vontade e força ela gemia soluçava e pedia para fazer devagar, mas tamanha era a minha vontade eu não conseguia ir devagar aos poucos ela se soltava e pedia para bater na sua bunda eu sem dó desferia vários golpes na sua nádegas e ela pedia mais ate que sua bunda estava vermelha. Tirei meu pau da sua xana e sem dó novamente mirei seu butao e enrabei ela deu um grito alto demais chorava e pedia para tirar eu segurei com firmeza ate que eu gozei dentro da sua bunda. Ela xingou e disse que tinha doido muito e disse a ela que mulher safada tinha que levar na bunda sim. Ela se limpou fiz ela chupar meu pau ate ficar limpo e fomos para a cidade. La nos fomos direto para a casa da sua namorada. La chegando ela me apresentou a sua namorada e foi logo contando para ela o que tinha acontecido e Susana ( fictício ) deu um tapa na cara dela e mandou que ela tirasse toda a roupa dela. Eu fiquei meio sem graça mas Susana pediu para eu ficar e ver como ela iria fazer com ela . Alessandra pediu para não fazer isto mas Susana esta com muita raiva para deixar passar. Susana colocou uma calcinha com um pênis de borracha preto maior que o meu e mandou ela ficar de quatro . Alessandra ficou de quatro e foi penetrada por Susana que estapiava sua cara e dizia que ela só poderia dar para ela ou para quem ela mandasse . Eu fiquei louco de tezao e Susana olhou na minha cara e disse . Põe a sua rola para ela chupar. Mais que depressa eu fui fuder a boca da minha prima com a cara toda marcada ela chorava e soluçada de dor e tesão. Ficamos nesta posição por mais e vinte muitos ate que inundei a boca da minha prima . Susana deixou o vibrador na buceta da minha prima e disse a ela para não tirar pois o castigo seria pior. Susana me pegou pelo braço me beijou e pediu para tomar banho comigo. Susana era uma mulher de seus 30 anos morena clara cabelos pretos longos olhos pretos e boca enorme seus seios eram pequenos e sua bunda era media . Depois de um belo beijo ela tirou minha roupa e me fez um boquete que era de deixar louco de tezão . Ela pediu para não gozar e com muito custo eu não o fiz. Tomamos um belo banho e fomos ver minha prima. Ela tinha adormecido com o vibrado no meio das pernas. Susana beijo-lhe na testa e depois deu um tapa na sua cara fazendo acordar com susto. Ela deu uma grande gargalhada abraçou Alessandra deu um enorme beijo na sua boca foi descendo ate aquela gruta que estava quente e lubrificada . Chupou com muita vontade e Alessandra dava grandes gemidos, soluça parecia que estava tendo espasmos de tanto gozar era um ligado ao outro. Meu pau já estava duro de novo e louco por um buraco. Fui atras da Susana e comecei a massagear sua buceta ela gostou e levantou mais a bunda. Já estava toda molhada e foi fácil penetra-la. Eu continuava a fuder e ela rebolava como uma louca ate que eu gozei. Ela olhou pra traz e ficou furiosa. Minha prima Alessandra já estava acostumada com aquele tipo e mulher e começou a rir ate que levou outro tapa. Olhou no meus olhos e disse:
– Você vai sofrer também!
Ela me abraçou e me algemou. Pensei que fosse uma brincadeira ate que ela pegou um par e luvas e foi me abrindo por trás minha prima levantou e colocou um pouco de óleo na minha bunda e foi entrando com um dedo outro dedo eu já havia protestado duas vezes e minha prima já tinha me dado dois tapas na cara e ela estava rindo atoa. Comecei a gostar daquela situação e meu pau começou a emergir com mais força. Alessandra pegou meu pau e colocou uma argola de borracha bem na base para que eu não gozasse. De pois da primeira penetração com os dedos elas me levaram para o banheiro e fizeram uma lavagem em min. Com um pênis de pequeno e um a bolsa de água quente . Me lavaram todo e me depilaram eu xingava muito e a cada xingo eu levava outro tapa minha cara estava vermelha e meu cuzinho todo quente. Me deixaram no quarto e me maquiaram como uma mulher colocaram uma calcinha e começaram a bater foros e filmar tudo . Após a sessão de fotos me falaram que se eu não fizesse o que elas queriam elas mandariam minhas fotos para meus pais amigos e meus tios da cidade. Vi que estava na mão delas. Disse que concordava e qual seria minhas obrigações.

reuprimario

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir