CASAL BHANG

CASAL BHANG
CASAL BHANG
Nos conhecemos num grupo de Whatsapp. O assunto iniciou quando comentei sobre o charme dos grisalhos e ele sobre a beleza das minhas tattoos de orquídeas. Eu e a esposa nos demos muito bem. Nossas conversas eram muito agradáveis. Marcamos um encontro. Conversa vai, rodada de gin vem, um bhang aparece e ela me beija.
Começamos a nos desmontar na área. Tirou-se uma blusa, depois um sutiã, uma calça, uma cueca, e entre uma calcinha e outra… Acabamos nus, de quatro, no sofá. Providenciamos dois endredons no chão. Deitei minha amiga no chão, deslizei minhas mãos sobre seus cabelos e trocamos um beijo demorado. Que beijo gostoso, encaixadinho, molhado, perfeito… Deslizei os lábios sobre seu pescoço, seios, flancos, mordisquei as coxas e terminei numa gostosa chupada. Ela me retribuiu, e confesso, muito melhor…. Me chupou tão gostoso que encharquei a colcha. Eu escorria de tanto gozar, estava tão prazeroso que ela colocou o marido pra experimentar. Ele me chupava, enquanto ela dedilhava meu grelinho. Que delicia! Eu me contorcia, gemia pedindo mais.
O marido grisalho e charmoso veio por cima de mim, beijou meus seios vigorosamente, passou os lábios sobre minha barriga, pescoço e cada dobrinha do meu corpo… Me beijou a boca, enquanto brincava com o pau duro na minha pepeca molhada, se esfregava em mim, a ponto de eu implorar por pica. Estava com muita vontade dele, todo e completinho! Ele Ele queria me aproveitar primeiro. Começou metendo devagar e depois mais forte, estava sentindo cada parte do meu corpo. Eu apertava e relaxava cada musculo da buceta, molhava seu cacete, estava latejando, e aguentava o tranco. Eu o tratava com carinho: passava a mão pelos seus cabelos, costas, coxas… Beijava seu pescoço e ombros. Queria mantê-lo mais excitado! Que homem tesudo! Ele gozou de desacelerar o corpo e a mente. Felicitado, sorria pra si mesmo.
Meu corno estava do lado, chupava minha amiga bem gostoso. Fez ela gozar de esguinchar. Ela gemia baixinho de um jeito tão provocante, cheguei a arrepiar. Depois ele a colocou de quatro no sofá, começou a meter. Saboreava-a! Acarinhava suas costas, segurava-a pelas ancas, outrora pela cintura, aconchegando seus corpos. Que corpo lindo, sensual, belas curvas, bastante feminina. Eu via aquela piroca grossa, do meu nego, entrando e saindo naquela mulher e me enchia de tesão. Eu estava adorando ver meu corninho dando prazer a outra mulher. Ela gozava de um jeito tão excitante e gostoso, tremia, gemia, esguinchava pra todo lado, dava pra sentir seu caldinho espirrar pela sala toda. Foi delicioso! Meu corno demorou pra gozar, só para sentí-la mais um tiquinho, mas foi gostoso. Segurou o urro, por causa da vizinhança, mas foi notória sua expressão de satisfação.
Um tempo pra nos recompor… Mais um bhang… Mais um gin… Mais uma rodada de boa conversa regada a ótimas gargalhadas e bom humor.
Meu amor me levou pro sofá, apaixonado, relaxado, depois de uma prazerosa gozada… Me pegou com aquele jeitinho dele, todo encaixadinho entre os braços, nosso jeito único de beijar bem acertado. Fizemos amor, como dois namorados. Eu gozei primeiro, ele sorriu, se sentindo realizado. Gozou na minha pepeca toda molhadinha e fervendo. Ele esticou meus braços entrelaçou seus dedos com os meus, nossos corpos estavam plenamente encastoados. Seus cacete ainda estava duro,então foi colocando, cuidadosamente, no meu cuzinho. Sua piroca todinha encravada, bem no fundo, ele metia ao tempo que eu ia aceitando seu ritmo, cada vez mais forte, gozei outra vez, intensamente, esguinchei novamente e esmoreci. Logo em seguida senti seu gozo, foi especial. Uma alegre sensação de leveza tomou conta de nós dois. Seu corpo caiu sobre o meu, nos deitamos lado a lado num forte abraço.
Nosso casal amigo também teve seu momento glorioso. Como eu, minha amiga “morreu” de tesão ao ver o marido dela com outra. Eles estavam curtindo ver o momento com meu nego, falando baixinho, cochichando ao pé do ouvido. O marido charmoso disse que estava muito satisfeito, que éramos o casal certo, que era a engrenagem que faltava. Selaram com um beijo repleto de desejo e ternura, com paixão. Um abraço forte e protetor. Ele percorreu seu corpo com beijos estalados e uma chupada com as pernas bem abertas. Eu beijava seus seios. Ela gemia baixinho, tão sensual! Tremia, se arrepiava, ofegava, tão bonita e feminina! Esguinchava, seu caldinho escorria pelas pernas. Era para se apreciar! Ele se colocou por cima dela, e fizeram amor de verdade.
Ficamos um tempo deitados no endredom molhado, nós estavámos saciados. Queríamos curtir o tempo, o momento e a nós como pessoas e casais. Mais um bhang e quatro corpos nus refletindo sobre o quão tinha sido bom o que havia acontecido.
O verdadeiro swuing é algo bom, quando acontece com as pessoas certas é melhor ainda. Dá uma boa apimentada na relação, além de criarem-se ótimos laços de amizade. Essa é apenas uma das várias histórias que tivemos entre tantos casais. É certo que na maioria a amizade sempre vem prevalecendo.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir